• Equipe Efeito

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUALIZADO OU PLANO EDUCACIONAL INDIVIDUALIZADO

Ainda não conhece essa importante ferramenta para a inclusão escolar? Confira o texto que preparamos para você!



O Plano de Desenvolvimento Individualizado (PDI) ou Plano Educacional Individualizado (PEI), é uma proposta de organização curricular que norteia a intervenção pedagógica do professor, e, também, ajuda a desenvolver os potenciais ainda não consolidados pelo estudante.


Ele é um instrumento de caráter inclusivo, que visa planejar e acompanhar, de maneira individualizada, o processo de aprendizagem do estudante que dele necessitam para estimular seu melhor desempenho, comparando o estudante com ele mesmo.


Veja a seguir algumas características dessa proposta e como adotar essa ferramenta.


COMO CONSTRUIR UMA PLANO PERSONALIZADO?


Para a construção do PDI/PEI, é preciso que seja feita uma avaliação pedagógica prévia do estudante, junto aos profissionais da escola, família e a equipe terapêutica, que forneça dados específicos sobre o seu desenvolvimento acadêmico, as habilidades de vida diária, a motricidade, o desenvolvimento social e o seu interesse.


Com isso, é possível estabelecer metas e objetivos de curto, médio e longo prazo, com apoio de metodologias e recursos que poderão ser aplicados para auxiliar o processo de ensino e aprendizagem. Diante disso, será possível concluir um plano que deverá ser revisado, periódica e sistematicamente.


Para que ocorra de forma eficaz, converse com a escola do estudante e defina os meios para iniciarem esse processo, considerando que essa pode ser uma importante ferramenta que auxiliará o processo de inclusão, viabilizando-a de maneira mais efetiva.


CARACTERÍSTICAS DO PDI/PEI


Esse Plano de Desenvolvimento Individualizado ou Plano Educacional Individualizado possui algumas características próprias que precisamos ter como diretrizes. Entre elas:


· O PDI/PEI não é a simples redução de conteúdo;


· Requer uma avaliação pedagógica sistemática para implantar as adaptações/adequações de forma mais assertiva;


· Não é um documento sigiloso, e, por isso, deve ser disponibilizado a todos os profissionais que necessitam dele e ter a ciência da família;


· O mediador/monitor/profissional de apoio escolar que acompanha o estudante deve conhecer o planejamento minuciosamente e utilizar para realizar diariamente o seu trabalho;


· Não é um documento fixo que não pode ser alterado. Todas as considerações são relacionadas ao planejamento diário do professor.


COLOCANDO EM PRÁTICA


O PDI/PEI é um documento em que se planeja e permite acompanhar de forma individualizada o processo de aprendizagem e o desenvolvimento de estudantes com necessidades educacionais especiais.


Nele deve conter as habilidades que o estudante possui e as que devem ser estimuladas, como os conteúdos serão trabalhados com o estudante, os objetivos que queremos alcançar em cada um deles, a metodologia, os recursos que iremos utilizar e o prazo para colocar em prática o que planejamos. Além disso, deve constar como e quando serão feitas as atividades avaliativas.


Para que isso ocorra de forma eficaz, o professor de sala de aula precisa conhecer bem o seu estudante por meio de uma avaliação individual. Porém, a avaliação contínua, também se torna um fator essencial dentro desse processo, pois vai apresentar o que foi alcançado dentro do período definido.


Dessa forma, o documento se torna indispensável, pois é ele que vai auxiliar o professor a ter um norte em sala de aula, desenvolvendo um trabalho de qualidade com o estudante e atingindo o seu pleno desenvolvimento em ambiente escolar.


MAIS DICAS


Gostou dessa dica da Equipe EFEITO? Clique aqui para seguir nossas novidades e dicas no Instagram e, se desejar, entre em contato conosco para levar a nossa consultoria para a sua instituição de ensino ou agendar uma formação com a sua equipe. Para isso, basta clicar aqui.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo