• Equipe Efeito

Estratégias de autorregulação para estudantes com TDAH em tempos de aulas remotas


Muitas famílias enfrentam dificuldades em relação ao processo de aprendizagem de estudantes com TDAH, fato que ficou ainda mais acentuado neste período de isolamento social e aulas remotas. Nesse sentido, preparamos este conteúdo para auxiliar as famílias e escolas a encontrarem as melhores alternativas para os estudantes.



Em primeiro lugar, é preciso falar sobre o que é a AUTORREGULAÇÃO, que se trata da habilidade que uma pessoa tem de compreender, gerir e controlar os seus comportamentos, movimentos, impulsos e sentimentos.


A autorregulação está intimamente ligada com o aprendizado, pois se não estamos bem regulados, não é possível acessar bem o aprendizado e gerar frutos. Nesse sentido, aqueles estudantes com TDAH apresentam essa dificuldade na autorregulação, que gera consequências no processo de aprendizagem.

Mas então, quais são as melhores estratégias para manter uma boa autorregulação neste tempo de isolamento social e aulas remotas? 

Veja os 3 pontos principais que preparamos para você:

1. ORGANIZE A ROTINA


Organizar a rotina não significa necessariamente montar uma programação de horários e tarefas inflexíveis. É importante, em primeiro lugar, observar o que é necessário fazer ao longo do dia, o que se quer fazer e organizar uma ordem lógica dentro do tempo diante das atividades estabelecidas.

Além disso, uma boa tática é organizar o dia de acordo com os momentos em que o estudante apresenta ciclos de nível de alerta ao longo do dia, ou seja, horários em que a atenção e o foco estão em alta.

2. PREPARE O AMBIENTE

Uma outra dica que você não pode deixar passar é em relação ao ambiente de estudo em casa! Assim como as salas de aula nas escolas são preparadas para receber os estudantes e direcionar o foco e a atenção, você precisa adaptar um “cantinho” para auxiliar no momento do acesso às aulas remotas.


Montar um ambiente adequado para o estudo, com uma boa iluminação, mobiliário adequado e confortável, sem muitas distrações e silencioso é muito importante.

3. FAÇA EXERCÍCIOS DE AUTORREGULAÇÃO

- Respiração: quando o estudante estiver muito agitado, uma boa maneira de alcançar a autorregulação é utilizar a respiração, de forma calma, respirando fundo, para acalmar ou, então, há a possibilidade de utilizar uma respiração mais rápida ou mais curta para inspirar e expirar rápido e deixar o estudante mais alerta para as interações que virão. 

- Atividade Física: fazer um exercício físico (como flexões) permite que o estudante que estiver muito nervoso, agitado ou com necessidade grande de se movimentar, gaste um pouco de sua energia. Assim, pode tranquilizar-se para realizar a próxima atividade que deve ser feita.


- Recursos orais: atividades com bolinhas de sabão, balões, canudos e garrafinhas com canudo são excelentes para ajudar no controle da respiração e, em consequência disso, na preparação e manutenção da autorregulação.

Anote essas dicas, tente colocá-las em prática e busque, em primeiro lugar a sua autorregulação antes de tentar auxiliar na autorregulação do estudante.


E se você quer mergulhar de forma ainda mais profunda neste conteúdo, basta clicar no link abaixo e assistir à Live que tratamos sobre o tema:


https://www.instagram.com/tv/CBL8xIuFjvH/?utm_source=ig_web_copy_link

21 visualizações

Copyright © 2018 | Efeito Consultoria